top of page

Stálin: "Discurso no Plenário do Comitê Central do Partido Comunista da União Soviética"

Atualizado: 24 de nov. de 2022

J.V. Stalin 16 de outubro de 1952

 

Trazemos aqui um excerto do plenário do PCUS ocorrido em 16 de outubro de 1952, no trecho em que Stálin sobe à tribuna do orador para alertar sobre a necessidade de novos quadros mais jovens ocuparem os cargos do partido(inclusive o seu!) no lugar dos velhos bolcheviques presentes que mais cedo ou mais tarde iriam morrer, além disso, podemos ver que tambem solicita - pela quarta vez! - para ser removido do cargo de Secretário Geral do CC do PCUS e Presidente do Conselho de Ministros da URSS, sendo novamente rejeitado pelo partido e tendo que se manter nos cargos até sua morte, um ano mais tarde( 5 de março de 1953). Este pequeno excerto é uma enorme prova para desmentir a falsa propaganda anticomunista de que a URSS vivia em uma "ditadura stalinista", ditadura na qual o grande "ditador" não queria continuar no cargo e era obrigado a se manter nele sem sua vontade. Bem ditatorial este Stálin, não? A realidade é que Stálin era Secretário Geral do CC do PCUS, sempre eleito pelo partido e obrigado a se manter no cargo tambem pelo partido, ele, assim como qualquer outro camarada do PCUS estava sujeito ao partido, a ditadura do ploretariado.

- Editorial

 

Sim, realizamos o Congresso do nosso partido. Correu muito bem, e muitos de vós podem agora pensar que, entre nós, existe plena harmonia e unidade. Mas nós não temos esta harmonia e unidade de pensamento. Alguns de vós até se opõem e não gostam da nossa decisão. Dizem, porque é que precisamos de um Comité Central alargado. Mas não é evidente que precisamos de sangue novo e nova força para o CC do CPSU? Estamos a envelhecer e, mais cedo ou mais tarde, morreremos, mas temos de pensar em quem entregaremos esta tocha do nosso grande empreendimento, quem a levará avante e alcançará o objetivo do comunismo? Para isso, precisamos de pessoas mais jovens com mais energia, camaradas e líderes políticos dedicados. E o que significa educar um líder político dedicado e dedicado do Estado? São necessários dez, não quinze anos para que possamos criar um líder do Estado, capaz de levar por diante esta tocha. Mas apenas desejar que isto aconteça não é suficiente. Para educar estes novos quadros é necessário tempo e envolvimento no governo quotidiano do Estado, aprendendo em questões práticas que englobam toda a gama do aparelho de Estado, planos e conceitos ideológicos para levar para um patamar superior a construção de uma sociedade socialista, e que os camaradas devem ser capazes de reconhecer e lutar contra todo o tipo de tendências oportunistas. Ele deve ser um trabalhador leninista, ensinado pelo nosso partido a sua história, tácticas, planos e futuro da União Soviética, tal como previsto por Lênin. Não será evidente que devemos elevar a importância e o papel do nosso partido e dos seus comités partidários? Podemos dar-nos ao luxo de não seguir o desejo de Lenine de melhorar constantemente o trabalho do partido? Tudo isto necessita de um fluxo de sangue mais jovem para a liderança, especialmente no CC do CPSU. E isto nós seguimos como Lênin sempre sugeriu. Deste modo, até mesmo a filiação no nosso partido cresceu. A questão que se coloca é por que razão dispensamos alguns camaradas bem conhecidos dos seus postos no partido e no aparelho de estado? O que pode ser dito sobre isto? Substituímos os camaradas Molotov, Kaganovich, Voroshilov e outros e eles foram eleitos para novos postos, menos exigentes. O trabalho de um Ministro é extremamente árduo, exigindo força, resistência e novo pensamento para novos problemas. Porque é que colocámos no seu lugar camaradas mais jovens e mais qualificados e enérgicos? Eles são camaradas mais jovens, têm mais energia e força. Nós somos velhos bolcheviques e não estaremos aqui para sempre. Devemos apoiá-los e ajudá-los. Os camaradas substituídos, os antigos bolcheviques estão em novas posições muito importantes, onde a sua perícia, dedicação e respeito estão fora de questão. Todos eles são agora os nossos vice-presidentes do Conselho de Ministros da URSS. Assim, mesmo eu não sei quantos vice-ministros temos. Devemos, como comunistas, ser autocríticos e também críticos em relação aos outros. Houve críticas aos camaradas Molotov e Mikoyan por parte do Comité Central.


Camarada Molotov - o mais dedicado à nossa causa. Ele dará a sua vida pela causa da festa. Mas não podemos ignorar a sua fraqueza em certos aspectos do seu trabalho. O camarada Molotov é o nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros, encontrando-se numa recepção diplomática "escorregadia", deu uma garantia a um diplomata britânico de que os capitalistas podem começar a publicar jornais burgueses no nosso país. Por quê? Era esse o lugar para dar tal garantia, sem o conhecimento do CC CPSU? Não é evidente que a burguesia é nossa inimiga de classe e que promover jornais burgueses entre o nosso povo partidário, para além de causar danos, não nos trará qualquer benefício. Se isto fosse permitido, podemos prever circunstâncias em que os ataques contra o Socialismo e o CPSU seriam iniciados, primeiro muito subtilmente e depois abertamente. Este é o primeiro erro político do camarada V.M. Molotov.


E quanto à sugestão incorrecta de Molotov de dar a Crimeia aos judeus soviéticos? Este é um erro flagrante do camarada Molotov. Porque é que isto foi sequer proposto? Com que fundamentos é que o camarada Molotov fez esta proposta? Temos uma República Autonoma Judaica. Que mais é ainda necessário? Há muitas outras nações minoritárias que têm agora as suas próprias Regiões Autónomas e também Repúblicas Autónomas... isto não é agora suficiente? Ou será que isto se destina a não confiar na Constituição da URSS e na sua política de nacionalidades? O camarada Molotov não é nomeado por ninguém para ser advogado por perseguir pretensões territoriais sobre a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas! Este é o segundo erro do nosso estimado camarada V.I. Molotov! Assim, a este respeito, o camarada Molotov não está correto nas suas proclamações como membro do Politburo. O CC do CPSU derrotou categoricamente a sua sugestão.


O camarada Molotov tem um respeito tão profundo pela sua esposa, que logo que o CC ou o Politburo tenham tomado muitas decisões sobre esta ou aquela questão, esta decisão é imediatamente transmitida à esposa de Molotov Zhemtchuzhina e a todos os seus amigos. Os seus amigos, como é do conhecimento de todos vós aqui, não são de confiança, como já foi demonstrado em situações anteriores. Não é evidentemente a forma como um membro da CPSU-CC-Politburo se deve comportar. Agora em relação ao camarada Mikoyan. Ele é categoricamente contra e, portanto, agita contra quaisquer impostos para os camponeses soviéticos. O que é que não é claro para o nosso estimado camarada A.I. Mikoyan? Deputado Agricultor - Temos boas relações com os agricultores coletivos. Os nossos Agricultores Coletivos dedicam-se para sempre à coletivização. As nossas culturas são abundantes e todos os nossos Agricultores Coletivos devem dar impostos ao Estado como os trabalhadores fazem. Por conseguinte, não concordamos com a sugestão - apresentada pelo camarada Mikoyan. Mikoyan - vindo à tribuna do orador, começou a defender as suas políticas agrícolas coletivas. Stálin - Bem camarada Mikoyan, está perdido nas suas próprias políticas e está agora a tentar fazer com que os membros do CC se percam consigo. Ainda não está claro? Molotov - Vindo ao tribuno do orador admite completamente os seus erros perante o CC, mas declarou que é e será sempre um discípulo fiel de Stalin. Stálin - (interrompendo Molotov) Isto é um disparate. Não tenho quaisquer alunos. Somos todos estudantes do grande Lênin. Stálin sugeriu que eles continuassem a ordem de trabalhos ponto por ponto e elegessem camaradas em diferentes comissões de estado. Sem Politburo, é agora eleito um Presidium do CC do CPSU no CC alargado e no Secretariado do CC do CPSU - ao todo 36 membros. Na nova lista dos eleitos estão todos os membros do antigo Politburo - exceto o camarada A.A. Andreev, que, como todos sabem agora, infelizmente é completamente surdo e por isso não pode funcionar. Voz do Andar - Precisamos de eleger o camarada Stálin como Secretário-Geral do CC do CPSU e Presidente do Conselho de Ministros da URSS. Stálin - Não! Peço-lhe que me liberte dos dois postos! Malenkov - Vindo para o tribuno: Camaradas! Todos devemos pedir unanimemente ao camarada Stálin, nosso líder e nosso professor, para ser novamente o Secretário Geral do CC do CPSU.



 

Este documento foi publicado pela primeira vez no jornal "Glasnost", o órgão central da União dos Partidos Comunistas - CPSU. Foi traduzido do russo e publicado em "Northstar Compass" na sua edição de Abril de 2000, pp. 22-24.

'Seja como o grande Lênin foi', Vasilii Elkin, 1938, Izogiz (Moscou, Leningrado), 60 x 94 cm, edn 100.000

Fonte: Biblioteca Estatal Russa

 

DESCONSTRUINDO O MITO DA "DITADURA STALINISTA" EM 3 PASSOS:


Primeiro Passo: Lendo a Constituição de 1936 - URSS

Capitulo 3:


Artigo 34 — O Soviet da União será eleito pelos cidadãos da URSS, por distritos, na base de um deputado para cada 300.000 habitantes.

Artigo 36 — O Supremo Soviet da URSS será eleito por um período de quatro anos.

Artigo 42 — O Soviet da União deverá eleger um Presidente e dois vice-presidentes para o Soviet da União.

Capitulo 4:

Artigo 57 — O mais alto órgão do poder de Estado de uma República Soviética Socialista é o seu Supremo Soviet.

Artigo 58 — O Supremo Soviet de uma República Soviética Socialista deve ser eleito pelos cidadãos da república, pelo prazo de quatro anos. Os cálculos para a representação deverão ser fixados pela Constituição das Repúblicas Soviéticas Socialistas.


Segundo Passo: Descontruindo o suposto "Culto a Personalidade" implantado por Stalin:


Palavras do próprio Stalin:

- "Sinceramente, camaradas, devo dizer que não mereço nem metade das coisas lisonjeiras que me foi dito aqui. Pelo que dão a entender, sou um herói da Revolução de Outubro, o líder do Partido Comunista Internacional, o líder do Comunismo, um guerreiro lendário, e tudo mais... Isso é um absurdo, camaradas, um exagero completamente desnecessário. Este é o tipo de coisa costumam dizer no funeral de um revolucionário morto, mas eu não tenho nenhuma intenção de morrer ainda. Na verdade eu era e continuo a ser um dos aprendizes de trabalhadores qualificados nas oficinas ferroviárias em Tbilisi"

- "Me falais de vossa 'devoção' a mim (...), mas eu vos aconselho descartar o "princípio" da devoção as pessoas. Esse não é o caminho bolchevique.Sede unicamente devoto da classe obreira, de seu Partido e seu Estado. Isso é uma coisa boa e útil. Mas não confundais com a devoção das pessoas, esta ninharia vã e inútil, é própria de intelectuais de pouca vontade"

- "Eu sou absolutamente contra a publicação de ‘As

Histórias de Infância de Stalin’. Este livro abunda em inexatidões de fatos, alterações, exageros e louvores desmerecidos. Mas o importante reside no fato de que o livro mostra uma tendência para gravar nas mentes das crianças soviéticas (e das pessoas em geral) o culto da personalidade de líderes, de heróis infalíveis. Isso é perigoso e prejudicial. A teoria dos ‘heróis’ e da ‘multidão’ não é bolchevique, senão uma teoria social-revolucionária. Sugiro queimar esse livro.


Terceiro Passo: Vezes em que Stalin tentou renunciar ao cargo:


- Em 1924, no 13º Congresso do Partido Comunista, Stálin renunciou ao seu cargo, mas o partido negou seu pedido (incluindo Trotsky).


- Em 1934 Stálin novamente solicitou ser removido do cargo, mas o partido rejeitou novamente.


- Em 1946 Stálin e seu governo deixaram o governo, como definido pela constituição de 1936. Mas o partido lhe pediu, no mesmo dia, que ele formasse um novo governo.


- Em 1952, no 19º Congresso do Partido Comunista, Stálin mais uma vez entregou o cargo, o que o partido novamente rejeitou.


Bem ditadorial este Stálin, não?


****


As informações sobre os vários pedidos de renúncia de Stálin são facilmente encontradas na internet. Aqui estão apenas algumas fontes:


Stalin - Short biography (ver notas [3] e [6])


Stalin and the Struggle for Democratic Reform


Speech at the Plenum of the Central Committee of the Communist Party of the Soviet Union - October 16, 1952 (ver a última fala de Stálin)


Der Spiegel (em alemão)


Secretario General del Partido Comunista de la Unión Soviética


Créditos à Página O Marxista-Leninista pelo terceiro passo.


E ai achou a "Ditadura Stalinista" no meio de isso tudo?

 

Comments


image_edited.png
image.png
  • Discord
  • Youtube
  • Instagram
  • TikTok
  • X
bottom of page