top of page
Objetivos do tópico:
Nesta sessão voce vai receber uma apresentação básica do Marxismo e alguns dos seus principais conceitos, em especial, a luta de classes. Conhecerá os elementos do processo de produção e compreenderá a necessidade de uma alternativa radical que redefina as relações sociais.

Ao final deste tópico, voce deve ser capaz de:
  • Entender sobre o funcionamento do processo de produção e sua dinâmica no capitalismo;
     
  •  Conhecer os objetivos e os conceitos básicos que fundamentam o método Materialista Histórico-Dialético;
     
  • Compreender a necessidade de uma alternativa radical que redefina as relações sociais

1)  Explorados e Exploradores - Marta Harnecker

Porque é que sendo os trabalhadores que arrancam as riquezas da natureza e produzem novas riquezas, são os que estão em piores condições na sociedade? Para responder a esta pergunta, se faz necessário estudar os diversos elementos do processo de produção: matéria-prima, instrumentos de produção, meios de produção e força de trabalho. Sendo esses as condições materiais indispensáveis para todo o processo de produção, os seus detentores(os proprietários), podem impor aos trabalhadores, que não os possuem, condições de trabalho que lhes permitem apropriar-se duma parte do trabalho alheio: é assim que nascem as relações de exploração. O processo de trabalho é portanto um processo histórico que se desenrola sob determinadas relações sociais de produção. Estas tendem a reproduzir-se e na sua reprodução intervêm os elementos jurídico-político, e ideológicos que são controlados por quem detém o poder económico.

2) Por que Socialismo? - Albert Einstein

A maioria dos grandes Estados da história deveu sua existência à conquista(colonialismo e imperialismo). Os colonialistas estabeleceram a si mesmos, legal e economicamente, como a classe privilegiada do território conquistado; apossaram-se do monopólio da propriedade da terra e designaram uma classe sacerdotal a partir de suas próprias fileiras. Os sacerdotes, no controle da educação, fizeram da divisão da sociedade em classes uma instituição permanente, criando um sistema de valores pelo qual o comportamento social das pessoas passou a ser guiado desde então, em grande medida em nível inconsciente. 
Em poucos lugares superamos de fato essa “fase predatória” do desenvolvimento humano, o capitalismo cumpriu seu papel histórico em desenvolver as forças produtivas, mas,  ao invés de dar lugar a nova evolução social, a dominação capitalista se alastrou sobre todo o globo e se adaptou para se perpetrar na sociedade, transformando a classe trabalhadora em mais um instrumento de produção e consumindo tudo e todos para produzir capital. É nesta situação caótica de exploração que faz-se necessário uma alternativa radical que redefina as relações sociais, elevando o proletariado da condição de barbárie que se encontra. E é esse verdadeiro propósito do socialismo, é precisamente superar a fase predatória do desenvolvimento humano e avançar para além dela, abolindo as formas de opressão.

3) Princípios Básicos do Comunismo - Friedrich Engels

“Princípios Básicos do Comunismo” é um projeto de programa da Liga dos Comunistas escrito por Friedrich Engels, em Paris, por decisão do Comitê Regional da Liga. Considerando-o como um projeto prévio. Em “Princípios Básicos do Comunismo”, Engels traz uma apresentação básica sobre o surgimento do capitalismo, do proletariado, da burguesia e da propriedade privada dos meios de produção demonstrando as diferenças entre as sociedades antecessoras até a atual.  
Tambem vai fundamentar teoricamente alguns dos princípios táticos e programáticos do partido proletário e apontar as medidas com as quais o proletariado, depois de ter conquistado o poder, prepararia a passagem do capitalismo ao socialismo.

 

4) As Três Fontes e as Três partes Constitutivas do Marxismo - V.Lenin

Marx continuou e desenvolveu as três principais correntes ideológicas do século XIX: a filosofia clássica alemã, a economia política clássica inglesa e o socialismo francês. A doutrina de Marx suscita a maior hostilidade e o maior ódio de toda a ciência burguesa, e não se pode esperar outra atitude, pois, numa sociedade baseada na luta de classes não pode haver ciência social "imparcial". De uma forma ou de outra, toda a ciência oficial e liberal defende a escravidão assalariada, enquanto o marxismo declarou uma guerra implacável a essa escravidão.

6) A Luta de Classes - J. V. Stálin
Logo traremos um resumo do texto.

7) Marx - uma Introdução - Jorge Grespan
Logo traremos um resumo do texto.

8) Manifesto do Partido Comunista - Marx, Engels
Logo traremos um resumo do texto.

8.1) Teses sobre Feuerbach - Marx
Logo traremos um resumo do texto.

8.2) As Teses de Abril - Vladimir Lênin
Logo traremos um resumo do texto.

9) Marxismo e Revisionismo - Vladimir Lênin

Logo traremos um resumo do texto.

17) O Estado - Vladimir Lênin

Logo traremos um resumo do texto.

19) Por que o povo é alienado? - Glauber Ataide

Logo traremos um resumo do texto.

22) Da Moralidade Revolucionária - Ho Chi Minh
Logo traremos um resumo do texto.

23) Odeio os indiferentes - Antônio Gramsci 
Logo traremos um resumo do texto.

24) Sobre o Suicídio - Karl Marx
Logo traremos um resumo do texto.

27) Trabalho assalariado e Capital - Karl Marx
Logo traremos um resumo do texto.

28) Salario Preço e Lucro - Karl Marx
Logo traremos um resumo do texto.

29) Capital e Tecnologia - Karl Marx
Logo traremos um resumo do texto.

30) Sobre a Comuna - Marx e Engels
Logo traremos um resumo do texto.

31) Os Ensinamentos da Comuna - Lênin
Logo traremos um resumo do texto.

32) O que é Revolução? - Florestan Fernandes
Este título trata dos dilemas da revolução brasileira: O que é revolução? Quem faz a revolução? É possível impedir ou atrasar a revolução? Como fortalecer a revolução e levá-la até o fim? Revolução nacional ou revolução proletária? Como lutar pela revolução proletária no Brasil? Para Florestan Fernandes, a burguesia brasileira tornou-se antissocial, antinacional e antidemocrática e a revolução operária desponta como a única via capaz de superar as mazelas do capitalismo dependente e criar as condições históricas para o aparecimento de um Estado democrático independente. Ele nos dá uma visão panorâmica dos padrões da revolução burguesa na histórica do capitalismo, da particularidade da revolução burguesa no capitalismo dependente e dos desafios que devem ser enfrentados pelos que lutam pela revolução operária no Brasil. A partir dos ensinamentos deste livro, resta-nos elevar o baixo patamar de luta de classes no Brasil, enfrentando o desafio colocado para a esquerda nas últimas décadas: formar a consciência revolucionária do proletariado. As forças populares devem superar a tutela burguesa e adotar uma linha política autônoma, articulada em torno dos interesses estratégicos do proletariado.

Parabéns, você concluiu a sessão de Introdução aos Princípios Básicos do Comunismo!

bottom of page